Médicos de família podem fazer mais e melhor ao nível da contraceção intrauterina

No dia 24 de setembro, pelas 18h30, o 37º Encontro Nacional de MGF vai acolher o workshop «Capacitação do Médico de Família na Contraceção Intrauterina», que contará com o apoio da Bayer ao abrigo do programa Advance Women’s Healthcare. O workshop em questão terá como dinamizadores Ricardo Santos, responsável pela área da Saúde da Mulher na Bayer e Vera Pires da Silva, médica de família na USF Colina de Odivelas e membro do Grupo de Estudos de Saúde da Mulher da APMGF. Durante a sessão será feita a apresentação de um novo curso prático associado ao programa Advance Women’s Healthcare, será abordado o papel do médico de família na contraceção e realizado um update em contraceção intrauterina.

 

“Iremos falar sobre as indicações para a contraceção intrauterina, apresentar casos práticos e desmistificar alguns mitos que existem ainda ao nível do aconselhamento deste tipo de método contracetivo”, explica Vera Pires da Silva. Para a representante do Grupo de Estudos de Saúde da Mulher da APMGF, a formação no campo da contraceção intrauterina é cada vez mais necessária na MGF, “uma vez que os médicos de família têm um papel essencial neste domínio. O estudo de 2015 «Avaliação das práticas contracetivas das mulheres em Portugal» mostrou, aliás, que os médicos de família são os profissionais de saúde que as utentes mais procuram na área do aconselhamento contracetivo”.

 

A contraceção intrauterina é um método de longa duração extremamente eficaz e com os melhores índices de satisfação e continuidade. Os cuidados de saúde primários, ao desempenharem um papel fulcral no aconselhamento contracetivo, podem assumir-se como o principal veículo para que este método se generalize nos centros de saúde portugueses. Para tal, torna-se necessário, em primeira linha, facilitar que muitos médicos de família deem os primeiros passos na contraceção intrauterina. É neste sentido que a Bayer vai promover diversos cursos sobre contraceção, sobretudo de contraceção intrauterina, que contarão com o patrocínio da APMGF. Nesta ação, destacam-se mesas-redondas com cenários de aconselhamento que exploram diversos mitos, preocupações e dificuldades dos profissionais de saúde, mas também oficinas práticas, que vão permitir aos participantes treinar a técnica de colocação de dispositivos intrauterinos, com metodologia hands-on e recurso a modelos anatómicos. De realçar que no workshop do dia 24 de setembro será realizada uma discussão sobre contraceção intrauterina e apresentados os próximos cursos presenciais em contraceção intrauterina desenvolvidos ao abrigo do programa Advance Women’s Healthcare, a ocorrer em vários pontos do país nas próximas semanas.

keyboard_arrow_left Voltar